O que fazemos

ENGIM promove o desenvolvimento local na África Ocidental e colabora com as realidades locais que têm um impacto positivo no território. Em particular, pretendemos incentivar a criação de oportunidades de emprego através de cursos de formação profissional, colocação profissional e apoio à criação e aceleração de novos negócios..

Guiné-Bissau

A Guiné-Bissau representa para o ENGIM uma das realidades mais significativas no que respeita à questão do apoio às empresas. O primeiro projeto de fortalecimento do sistema de formação profissional ocorreu em 1993 e desde então inúmeras iniciativas foram realizadas, também graças à presença de voluntários e operadores da ENGIM no local.

A ENGIM funciona como uma ONG reconhecida pelo governo guineense e tem como principais parceiros os dois centros de formação profissional dos Josefinos em Bissau e Bula. A opção pela inserção laboral decorre das graves dificuldades estruturais existentes no mercado de trabalho do país, nomeadamente o reduzido número de pequenas e médias empresas (PMEs), a fraca interligação entre os centros de formação e as empresas e a reduzida capacidade de absorção de jovens recém-formados no mercado de trabalho. Assim, através de projetos de cooperação internacional, pretendemos potenciar a formação profissional, a orientação, os serviços de recolocação profissional e a aceleração de novos negócios.

Desde 2007, através da incubadora ENGIM/CIFAP em Bissau, apoiamos estudantes, empresários, agricultores, jornalistas, artesãos e artistas em percursos que vão desde a identificação das suas necessidades até ao emprego.

Principais financiadores: AICS, União Europeia, PNUD, Governo do Japão, CEI

Para mais informações: página do Facebook

De 2012 a 2022

0

Empresas envolvidas

0

%

Empresas ativas após o acompanhamento (353)

Mali

A Engim está envolvida no apoio às empresas no Mali desde 2007, trabalhando entre Bamako, a região de Kayes e a região de Mopti. Atualmente operamos também graças à colaboração com a incubadora Createam, uma incubadora em Bamako lançada pela Orange Mali, para facilitar o acesso a maiores oportunidades de emprego.

Em particular, as acções em que estamos envolvidos vão desde acções de formação orientadas nos sectores de referência das áreas de intervenção (produção, transformação e comercialização de produtos agro-pastoris, pequeno comércio, restauração, pequena construção, artesanato como canalização, carpintaria, , electromecânica, assistência e reparação de sistemas fotovoltaicos, pedreiro, serralheiro, mecânico) assistência na criação de micro-empresas ou actividades de auto-emprego, que se realiza através de incentivos à criação de empresas, formação em planos de negócios e técnicas empresariais, acompanhamento para início de atividades, estágios em empresas locais, financiamentos e bolsas de estudo.

Principais financiadores: MAECI, AICS, Ministério do Interior, CEI, Região do Piemonte

Para mais informações: página do Facebook

De 2012 a 2022

0

Empresas envolvidas

0

%

Empresas ativas após três anos de acompanhamento (110)

Senegal

A ENGIM inicia a sua presença no norte do Senegal em 2016 com o objetivo de melhorar as condições de vida da população rural e reforçar a cooperação entre as autoridades locais. Graças à formação profissional e ao apoio empresarial, ao longo dos anos, tem sido possível promover o desenvolvimento do setor agrícola e apoiar diversas empresas na transição da agricultura de subsistência para a de mercado.

Atualmente, o ENGIM apoia a criação de microempresas no país dirigidas por jovens e mulheres pertencentes a camadas vulneráveis ​​da população. As atividades ativas e previstas para os próximos dois anos visam fortalecer os sistemas de governança local, promover um acesso mais inclusivo ao mundo do trabalho e fortalecer a rede de serviços públicos e as redes de parceria territorial.

Em particular, para dar resposta às necessidades de emprego e inclusão social, pretende-se ativar cursos de formação profissional e técnico-económica de curta duração e de proximidade destinados à inserção no mercado de trabalho e à introdução de novas atividades empresariais geradoras de rendimento e de colocação no mercado de trabalho através de estágios em empresas locais interessadas.

Principais financiadores: Compagnia di San Paolo, Região do Piemonte, AICS

Para mais informações: página do Facebook

As últimas notícias