• Italiano
  • Français
  • English
  • Português

QUEM SOMOS

ENGIM

ENGIM – Instituição nacional Josefinos de Murialdo nasce em 1977, inspirando-se nos valores de São Leonardo Murialdo (1828-1900), santo de Turim fundador da Congregação de São José.

 

ENGIM, através de atividades de formação e orientação, tanto em Itália como no estrangeiro, põe-se ao serviço dos jovens e dos trabalhadores para o desenvolvimento do seu profissionalismo e da sua promoção pessoal e social.

 

ENGIM Internazionale é a secção da ENGIM que realiza ações de assistência e projetos de cooperação em países em vias de desenvolvimento graças às competências maturadas em Itália, sobretudo no campo da formação profissional. Privilegia sempre o apoio e a educação integral dos jovens, através de atividades escolares e formativas, de agregação social, de acompanhamento, e inserção profissional.

 

ENGIM é reconhecida como ONG (Organização Não Governamental) e está presente em 13 países: Albânia, Roménia, Gana, Guiné-Bissau, Mali, Serra Leoa, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México e Índia.

 

ENGIM é membro da COP, o Consórcio de ONG piemontesas, bem como da FOCSIV, Federação de Organismos Cristãos do Serviço Voluntário Internacional. Adere à Associação de ONG Italianas e à Concord Italy, a Plataforma Italiana de ONG na Europa.

Página da Engim International PiedmontPerfil Facebook

Página da Engim International

GIUSEPPINI DEL MURIALDO

A Congregação religiosa de São José nasceu em Turim, no dia 19 de março de 1873, no Colégio Artgianelli, graças a São Leonardo Murialdo (1828-1900). A atenção dos Josefinos é dirigida a toda a esfera em que os jovens se movem e aos contextos com os quais eles entram em contato: família, escola, trabalho, com o objetivo de contribuir para a formação e o desenvolvimento do auto empreendedorismo.

 

Os Josefinos estão presentes na Guiné-Bissau a partir de 1984, especializando-se na gestão de escolas profissionais chamadas CIFAP (Centro de Instrução e Formação Artesanal Profissional) as mais significativas realidades do país no campo da formação profissional.

 

Os dois centros acolhem mais de 200 jovens e oferecem cursos plurianuais de mecânica, eletricidade, carpintaria, contabilidade, construção civil, agricultura e cursos breves de informática, soldadura, montagem de painéis fotovoltaicos e solares, de técnico de hardware, de corte e de costura.

 

Os Josefinos gerem também a paróquia de S. António de Bandim numa zona periférica e densamente populada da capital. É um bairro caracterizado por uma população com idade média muito baixa cujos membros são quase exclusivamente jovens e estudantes desempregados, aos quais a cidade oferece poucas oportunidades de emprego. Conta no global com cerca de 75.000 habitantes e centenas de crianças, adolescentes e jovens que vagueiam as estradas. Quase todos estão na idade escolar. Para eles a cidade oferece poucas ocasiões de compromissos com o trabalho; a maior parte das pessoas vivem de pequenas empresas, ou na construção civil; muitos não têm emprego.

 

Os Josefinos gerem também uma escola primária com cerca de 900 alunos, clínicas médicas, o grupo Cáritas, o grupo das mães com gémeos, e outros grupos e movimentos que envolvem cerca de 4000 jovens.

 

Os Josefinos providenciam formas de sustento à distância para sustentar e apoiar estas obras. Para aprofundar, vê o site dos Amigos da Guiné-Bissau

Site dos Josefinos do Murialdo

Site dos Josefinos na Guiné-Bissau